João Paulo Lopes da Silva

A Suplementação de cafeína sobre o desempenho nas modalidades esportivas de combate

Entrevista realizada em 10/01/2015

A cafeína (1,3,7 – trimetilxantina) é uma molécula derivada das xantinas, sendo um dos suplementos mais utilizados mundialmente. A cafeína é absorvida rapidamente no intestino, movendo-se através da membrana celular com a mesma eficiência que é absorvida e distribuída aos tecidos. No fígado, ela é metabolizada resultando em três metabólitos: teofilina, paraxantina e teobromina. Devido a sua rápida absorção, os níveis plasmáticos de cafeína podem aparecer na corrente sanguínea dentro de 5-15 min, embora os valores picos sejam evidenciados entre 40-80 minutos após a ingestão (Spriet, 2014). Os níveis plasmáticos de cafeína podem aumentar para ~15-20 µmol/L após a ingestão de uma dose pequena (3 mg/Kg), e pode alcançar valores em torno de ~60-70 µmol/L após uma dose alta (9 mg/kg). Por outro lado, a meia-vida para a eliminação da cafeína varia entre 3-10 horas (Goldestein et al., 2010). Em geral, os estudos indicam que a melhora no desempenho esportivo após a suplementação de cafeína se dá por meio de um efeito combinado central e periférico. Dentre esses mecanismos, incluem a inibição dos receptores de adenosina, facilitação do sistema nervoso central, mobilização de cálcio intramuscular e aumento das concentrações plasmáticas das catecolaminas. Por outro lado, a inibição dos receptores de adenosina parece o primeiro mecanismo de ação o qual contribui positivamente no aumento do desempenho esportivo através da liberação de neurotransmissores e transmissão dopaminérgica. Uma discussão mais detalhada sobre os possíveis mecanismos da suplementação de cafeína sobre o desempenho esportivo pode ser encontrado em alguns artigos (Graham, 2001; Goldstein et al., 2010; Magkos e Kavouras, 2005). \r\n Dessa forma, é crescente o número de artigos que investigaram os efeitos da suplementação de cafeína sobre o desempenho em algumas modalidades esportivas de combate, como: Na luta olímpica, durante uma simulação de competição (Aedma et al., 2013), no judô, após um período de perda rápida de peso (Lopes-Silva et al., 2014)(Lopes-Silva et al., 2014) e no taekwondo, durante uma simulação de luta (Santos et al., 2014). Em relação ao desempenho em atletas de taekwondo, Santos et al. (2014), investigaram o efeito da suplementação de cafeína (5 mg.kg-1) sobre o tempo de reação de atletas de taekwondo durante a execução da técnica Bandal Tchagui. Os resultados do estudo demonstram que quando os atletas ingeriram cafeína houve uma redução no tempo de reação (-11%) dos atletas de taekwondo em relação a situação placebo. Dessa forma, a suplementação de cafeína pode ser uma estratégia eficaz para melhorar o tempo de reação dos atletas supramencionados.\r\nA perda rápida de peso é uma prática comum entre os atletas das modalidades esportivas de combate que são classificados pela massa corporal. Existe a premissa que reduzir a massa corporal para competir em uma categoria inferior, pode aumentar o desempenho dos atletas. Contudo, a redução excessiva da massa corporal tem sido relacionada a uma diminuição no desempenho e possíveis riscos à saúde dos atletas. Porém, nas competições de judô existe um tempo de recuperação entre a pesagem e o início das lutas. Nesse sentido, Lopes-Silva et al. (2014) investigaram o efeito da ingestão de cafeína (6 mg/Kg), durante o período de recuperação (4 horas), após um período de perda de peso. Em síntese, não houve redução no desempenho causado pela perda de peso e do mesmo modo, não houve efeito positivo (melhora do desempenho) causado pela ingestão de cafeína. Por outro lado, houve redução da percepção subjetiva de esforço e aumento nas concentrações de lactato durante a realização de testes específicos, i.e., Special Judo Fitness Test, na situação na qual os atletas ingeriram cafeína. Por fim, a cafeína foi capaz de reduzir a sensação de fadiga e aumentar a contribuição lática dos atletas. Embora, no estudo citado o período de recuperação foi de apenas 4 horas, entre a pesagem e o início dos testes, recentemente houve uma mudança na regra na qual a pesagem é realizada 24 horas antes da competição o que se faz necessário mais estudos para avaliar se a suplementação de cafeína pode influenciar positivamente o desempenho quando utilizada durante esse período longo de recuperação. \r\n\r\nReferências\r\n\r\nBishop, D. Dietary supplements and team-sport performance. Sports Medicine. 2010, 40, 995-1017.\r\n\r\nGoldstein, E.R.; Ziegenfuss, T.; Kalman, D.; Kreider, R.; Campbell, B.; Wilborn, C.; Taylor, L.; Willoughby, D.; Stout, J.; Graves, B.S.; Wildman, R.; Ivy, J.L.; Spano, M.; Smith, A.E.;Antonio, J. International society of sports nutrition position stand: caffeine and performance. J Int Soc Sports Nutr. 2010, 27,1-15. http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/23281794\r\n\r\nMagkos, F.; Kavouras, S.A. Caffeine use in sports, pharmacokinetics in man, and cellular mechanisms of action. Crit Rev Food Sci Nutr. 2005, 45, 535-562. http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/16371327\r\n\r\nSantos, V. G. F.; Santos, V. R. F.; Felippe, L.J.C.; Almeida Jr., J. W.; Bertuzzi, R.; Kiss, M. A. P. D.; Lima-Silva, A. E. Caffeine Reduces Reaction Time and Improves Performance in Simulated-Contest of Taekwondo. Nutrients. 2014, 6, 637-649. http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/24518826\r\n\r\nGraham, T.E. Caffeine and exercise: Metabolism, endurance and performance. Sports Med. 2001, 31, 785–807. \r\nhttp://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/11583104\r\n \r\nAedma, M.; Timpmann, S.; Ööpik, V. Effect of caffeine on upper-body anaerobic performance in wrestlers in simulated competition-day conditions. Int J Sport Nutr Exerc Metab. 2013, 23, 601-609. \r\nhttp://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/23751521\r\n\r\nLopes-Silva, J.P.; Felippe L.J.; Silva-Cavalcante, M.D.; Bertuzzi, R.; Lima-Silva A.E. Caffeine ingestion after rapid weight loss in judo athletes reduces perceived effort and increases plasma lactate concentration without improving performance. Nutrients. 2014, 22, 2931-2945.
http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/25054553

NOSSAS REDES

CADASTRE-SE EM NOSSO NEWSLETTER

Página Inicial

ENDEREÇO
Av. Bento Munhoz da Rocha Netto 1014
bloco A - apto. 74
CEP 87030-010
Maringá, PR

CONTATOS
(44) 9151-3176
[email protected]

Desenvolvido e Hospedado por Agência Eleve.