Marco Antônio Barbosa

Entrevista com o Multicampeão Marco Barbosa

Entrevista realizada em 10/03/2015

Workshopdelutas: Com que idade você começou a treinar judô?
Barbosa: 13-14, anos -
Workshopdelutas: Quem era seu professor?
Barbosa: Meu primeiro prof. foi Omar Miquinioty que foi aluno do Sensei Umakakeba.
Workshopdelutas - Como eram os treinamentos?
Barbosa: Era uma rotina árdua e metódica, eu treinava 6 horas por dia e aos domingos quando não havia competições.
Workshopdelutas: Como eram os treinamentos em Bastos/SP?
Barbosa: No período em que vivi em Bastos não havia o projeto. Eu Morava com um amigo no mezanino da academia.
Workshopdelutas: Qual era o tipo de treinamento?
Barbosa: Fazíamos muito treino físico, técnico e principalmente randori.
Workshopdelutas: Por que você saiu de Bastos?
Barbosa: Em 92, após o patrocínio que nos apoiavam ter acabado. A partir dai ficou muito difícil se manter em Bastos pela necessidade que tínhamos viagens e manutenções diárias.
Workshopdelutas: Como foi o intercâmbio no Japão?
Barbosa: Eu consegui uma bolsa para poder treinar através de uma religião chamada Tenrikyo. Foi através dela que pude realizar meu grande sonho em treinar realmente numa faculdade de grande renome.
Workshopdelutas: Como foi sua experiência no Japão?
Barbosa: Eu acabei mergulhando numa experiência enriquecedora me aprofundando muito mais na cultura japonesa e religiosa. Treinei na Universidade na qual o Sensei Massahiko Kimura foi técnico e de onde saiu o único tri campeão olímpico, Nomura. - cidade de Tenri
Workshopdelutas: Como eram os treinamentos em Tenry?
Barbosa: Apesar do volume de treinamento ter sido infinitamente menor, o aprimoramento técnico foi infinitamente melhor.
Workshopdelutas: Como eram os treinamentos de Ne-waza (luta de solo)?
Barbosa: Quando morava em Bastos os treinos de solo eram todos os dias, contudo no Japão só no inverno para aquecimento.
Workshopdelutas: Qual foi a sua primeira competição internacional?
Barbosa: Em 91 no torneio de Tre Torri na Itália - foi uma desmistificação dentro de minha cabeça, pois todos nós temos capacidades suficientes para sermos tão bons quanto ou melhores do que qualquer atleta no mundo, é só termos os recursos necessários. - mesmo sendo o atleta número um da seleção, você ainda tinha que brigar para arrumar um patrocínio e se manter vivo na posição, caso contrário entrava quem podia (o atleta que tinha patrocínio).
Workshopdelutas: Você fazia treinos específicos de Ne-waza?
Barbosa: Não fazia, o específico era fazer posições e treinar solo todos os dias muito tempo.
Workshopdelutas: Quais foram os seus maiores adversários?
Barbosa: Todos foram grandes adversários, seria injusto falar de alguns se todos contribuíram para eu ser o que sou.
Workshopdelutas: Qual o motivo de você ter migrado para o Jiu-Jitsu?
Barbosa: Comecei a treinar jiu jitsu para melhorar minha capacidade de recursos e ser mais eficiente no judô.
Workshopdelutas: Você considera a luta contra o Royler Gracie a mais difícil de sua carreira?
Barbosa: Considero todas as lutas que fiz durissímas, acredito que aquela luta, assim como todas as outras que fiz foi o resultado de um trabalho realizado. Uma realização pessoal, a cada luta vencida se abre mais oportunidades, a luta contra o Royler foi mais uma em minha carreira, porém me abriu muitas portas.
Workshopdelutas: O que você sentiu quando o Royler passou para as suas costas e levantou o braço para torcida?
Barbosa: Em relação a comemoração antecipada do Royler eu fiquei tranquilo, pois a luta ainda não havia terminado. Tenho dentro de mim a busca do resultado até o último fôlego. Em relação as lutas do judô tenho as mesmas convicções, todas as vezes que desviei esse caminho errei demais. Acredito na postura passada pelo meu sensei Umakakeba ``quer respeitar o seu adversário? pegue ele o mais rápido possível!``
Workshopdelutas: Qual é a mensagem que você deixaria para os atletas?
Barbosa: Seja persistente, perseverante e duro com você em relação aos treinos. O milagre da realização de um sonho só é alcançado através de muito trabalho e dedicação.
Workshopdelutas: Barbosa, qual é o segredo do sucesso?
Barbosa: O segredo do sucesso chama-se trabalho árduo, dedicação, perseverança e muita fé na sua capacidade de realização. Oossssss
Workshopdelutas: Barbosa, nós agradecemos você pela participação. Grande abraço, osss.

NOSSAS REDES

CADASTRE-SE EM NOSSO NEWSLETTER

Página Inicial

ENDEREÇO
Av. Bento Munhoz da Rocha Netto 1014
bloco A - apto. 74
CEP 87030-010
Maringá, PR

CONTATOS
(44) 9151-3176
[email protected]

Desenvolvido e Hospedado por Agência Eleve.